Latest Post

76% dos municípios paraibanos tem situação de emergência reconhecida

Written By Francisco Dantas on quarta-feira, 29 de outubro de 2014 | quarta-feira, outubro 29, 2014

Portarias divulgadas no Diário Oficial da União desta segunda-feira (27) reconheceram a situação de emergência de 170 cidades paraibanas, o que representa 76% do total dos municípios. No total, a Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil, do Ministério da Integração Nacional reconheceu a situação de emergência em 225 cidades de Pernambuco, Paraíba e Paraná.


Com as portarias, as cidades paraibanas que tinham decreto municipal de situação de emergência devido à estiagem dos últimos meses, receberam o reconhecimento também em âmbito federal.
Com o reconhecimento do decreto em âmbito federal, a prefeitura está apta a pedir e receber recursos da União para a recuperação dos danos ou atendimentos emergenciais. O decreto vale por 180 dias, mas pode ser renovado caso haja necessidade.
Com Clickpb 

Eleitor que não votou tem 77 locais para justificar ausência na Paraíba; Veja

Os mais de 510 mil eleitores paraibanos que deixaram de votar nesse domingo (26), têm até 60 dias, a partir da data do pleito, para justificar o voto em algum dos 77 locais indicados pelo Tribunal Regional Eleitoral na Paraíba. Veja os locais e clique em “PB”.


O eleitor deve preencher um formulário e entregá-lo em qualquer cartório eleitoral, dentro do prazo estabelecido pelo TRE, ou enviar para o juiz da zona eleitoral onde é inscrito. Baixe aqui o formulário. Seja qual for o caso, o eleitor deve anexar junto o motivo que justifique a ausência na votação.

Foram 510.208 paraibanos que não votaram no segundo turno, o que corresponde a 18% dos 2.834.880 aptos para votar no estado.

Com PortalCorreio

Cássio se transformou numa caricatura de si mesmo

Eleição definida. Vitória acachapante de Ricardo Coutinho alçando-o à condição de maior líder do estado da Paraíba. Quebra de paradigmas. Desconstrução de um mito: Cássio Cunha Lima.


Terminado o duro processo eleitoral, a impressão que fica é a de que o candidato tucano se transformou numa espécie de caricatura de si mesmo. Refém de um Cássio de quinze, de vinte anos atrás. O tempo também passa para os ”mitos”. Aquela casca jovial e sedutora, que fazia suspirar moçoilas, mulheres, senhorinhas e até rapagões, deu lugar à um Cássio grisalho, rechonchudo e com as inevitáveis marcas do tempo no rosto. E verdade seja dita, há alguns anos isso fazia uma grande diferença. Os tempos eram outros e a informação era limitadíssima.

Pior do que isso, foi a falta de reciclagem do tucano. Apresentou-se como uma pretensa mudança, mas fez uma campanha pautada em denúncias e acusações. Discursos populistas e velhas frases feitas. Assistir aos seus guias, mais parecia voltar no tempo. Campanhas passadas, onde até o locutor do guia era o mesmo de dez anos atrás. Além disso, colocou no front de sua campanha um famoso radialista e apresentador, que provavelmente tem uma rejeição popular maior até do que a sua. Ao invés de somar, dividiu.

Parabéns ao governador Ricardo Coutinho, que mais uma vez fez história na política paraibana. Jogou o jogo de maneira inteligente. Uma capacidade impressionante de emergir quando tudo indica o pior dos prognósticos. Ao mesmo tempo, consegue inflamar sua militância como poucos. É hora de seus adversários reverem suas estratégias de campanha contra o governador, e isso inclui até a grande mídia, já que suas intervenções quase sempre tem efeito contrário.

“Hoje eu sei só a mudança é permanente, de repente tudo está no seu lugar”.

Com Aldo Ribeiro

Na Paraíba, Ricardo vence em 117 cidades e Cássio em 106; veja mapa

O governador Ricardo Coutinho (PSB) recebeu a maioria dos votos em 117 municípios paraibanos no domingo (26), sendo reeleito para o cargo, sendo o campeão de votos em oito das dez maiores cidades paraibanas: João Pessoa, Santa Rita, Patos, Bayeux, Sousa, Cabedelo, Cajazeiras e Guarabira. Os números são do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Ficha Eleições na Paraíba (Foto: Arte/G1)
Já o senador Cássio Cunha Lima (PSDB), que concorreu com Ricardo no segundo turno das eleições, saiu vitorioso em outro 106 cidades, lista que contempla apenas Campina Grande e Sapé entre as dez maiores cidades.
O município com maior adesão proporcional a Ricardo Coutinho foi Barra de São Miguel, a cerca de 230 km de João Pessoa, onde o socialista recebeu 80,07% dos votos, somando 2.889 votos. Já a maior proporção de votos para Cássio Cunha Lima foi registrado em Riacho dos Cavalos, cidade que fica a cerca de 400 km da capital e deu 84,79% dos votos ao senador, uma soma de 4.637 votos.
Duas cidades também se destacaram, mas pelos placares apertados que demonstraram que a população estava bem dividida entre os dois candidatos. A menor diferença entre Cássio e Ricardo foi registrada em São José de Lagoa Tapada, onde o senador recebeu 50,02% dos votos, uma diferença de apenas dois votos. Já em São José dos Ramos aconteceu a menor folga em favor de Ricardo, onde ele recebeu 50,29% dos votos, 20 votos a mais do que Cássio.
Veja também o desempenho da presidente reeleita Dilma Rousseff (PT) nos municípios da Paraíba. O senador Aécio Neves só foi vitorioso em duas cidades paraibanas: Serra da Raiz, a 120 km de João Pessoa, e Campina Grande.
PaulistaPB.net 
Com G1

Grave acidente de moto foi registrado nesta terça-feira na cidade de Carnaúba dos Dantas

Um grave acidente envolvendo uma Moto Honda 600 de cor vermelha, placa O J U 3292 Natal-RN, aconteceu por volta das 13:30 hs. desta terça-feira (28) na RN 228 KM 13 que liga Carnaúba dos Dantas à divisa da PB.

A motocicleta estava sendo conduzida pelo jovem José Mateus Dantas, 20 anos, residente em Natal, mas que tem familiares em Carnaúba dos Dantas residentes no Bairro D. José Adelino Dantas no Monte do Galo. 
 
A vítima foi conduzido para o Hospital Dr. Anatólio Cândido de Medeiros, onde foi atendido pelo médico de plantão Dr. Júlio César. Segundo as informações do Hospital, ele está consciente e foi encaminhado para Natal onde o mesmo reside e posteriormente será submetido a uma tomografia.

Fonte: JCN Carnauba

Câncer de próstata afeta um em cada seis homens

O tema já foi muito polêmico, mas, aos poucos, os homens têm se conscienti zado sobre a importância do diagnóstico precoce do câncer de próstata. Prova disso é a previsão de aumento no número de casos diagnosticados. De acordo com o INCA (Instituto Nacional de Câncer), até 2015, é esperado um crescimento de 60%. 

Estimativas apontam que o câncer de próstata já afeta um em cada seis homens em todo o mundo. "Os principais fatores de risco do câncer de próstata são o estilo de vida, desequilíbrio hormonal da testosterona, idade, herança genética e etnia. Mais de 60% dos casos diagnosticados no mundo ocorrem em homens com 65 anos ou mais. Pesquisas revelam, também, que a doença é duas vezes mais comum em negros do que em brancos", revela o urologista da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo, Newton Soares de Sá Filho.

Diagnóstico - O tipo mais comum de câncer de próstata é o adenocarcinoma. Por não apresentar, geralmente, nenhum sintoma, a realização dos exames de rotina é fundamental para o diagnóstico precoce da doença. "Se o paciente não tiver histórico de câncer de próstata em parentes de primeiro grau, como pai e irmão, deve iniciar a rotina de exames aos 50 anos. Caso contrário, é preciso começar o processo aos 45 anos", esclarece.

Os procedimentos que devem ser realizados anualmente são o exame físico (toque retal) e um exame de sangue chamado PSA. "Com o exame de toque, o médico verifica a consistência e o tamanho da próstata e se existem áreas endurecidas que podem sugerir a existência de câncer. A dosagem no sangue do Antígeno Prostático Específico (PSA, em inglês) mede a presença de uma proteína produzida pelas células da próstata que pode estar aumentada no câncer, mas também nas infecções urinárias e nos crescimentos benignos da próstata. É a sua elevação em período curto de tempo que nos faz pensar na presença de câncer. Se um dos exames for sugestivo de câncer, a biópsia da próstata deve ser indicada", explica Sá.
Tratamento - Com base no resultado da biópsia, estágio de desenvolvimento do tumor, idade do paciente e doenças associadas, o médico irá decidir o tratamento mais adequado para o câncer de próstata diagnosticado. "As opções para o tratamento da doença são o seguimento vigiado, cirurgia, radioterapia e deprivação hormonal. O seguimento vigiado é o acompanhamento do crescimento do tumor. Geralmente, o câncer de próstata tem um desenvolvimento lento, cerca de um centímetro em 15 anos. Por isso, inicialmente, é possível acompanhar o crescimento do tumor com exame de PSA a cada três meses e biópsia a cada seis meses. Se houver necessidade, será indicada a cirurgia para remoção da próstata, radioterapia para eliminar células cancerígenas que podem ainda estar presentes na região e bloqueio hormonal da testosterona", detalha.
Ainda segundo o especialista, os exames são muito importantes para o tratamento da doença. "Se diagnosticado precocemente, o câncer de próstata tem uma chance de cura de até 95%. Em estágios tardios, o índice cai para até 35%", ressalta.
Prevenção - A melhor forma de prevenir a doença é manter uma vida equilibrada. "O câncer de próstata não pode ser plenamente prevenido porque os fatores de risco estão fora do nosso controle. Porém, estudos clínicos sugerem que uma dieta rica em legumes, verdura s, grãos, frutas, cereais integrais e com menor consumo de gordura animal e que a prática de exercícios físicos podem diminuir as chances de desenvolver o problema", indica o urologista.


Assessoria de Imprensa
Com wscom
 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2011-2014.
Template Criado Por Francisco Dantas Portal Paulista Online
Proudly powered by Blogger