Latest Post

Anvisa proíbe uso de 14 substâncias à base de canabinoide sintético

Written By Francisco Dantas on terça-feira, 21 de outubro de 2014 | terça-feira, outubro 21, 2014

AnvisaA lista de substâncias à base de canabinoides sintéticos proibidas no Brasil foi atualizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Na Resolução 63/14 publicada na edição desta segunda-feira do Diário Oficial da União, 14 novas substâncias passam a ter uso e comercialização proibidos no Brasil. Todas, segundo a Anvisa, sem qualquer utilidade terapêutica.  

As substâncias vetadas não eram conhecidas no Brasil, mas após serem identificadas por órgãos de repressão a drogas, como a Polícia Federal, passam a fazer parte de uma lista publicada pela primeira vez na Portaria 344/98. Sempre que necessário a norma é atualizada. Somente neste ano a agência já fez quatro atualizações na lista, que tem agora 36 produtos incluídos.

As substâncias lacosamida e rotigotina também passaram a constar da Portaria 344/98, ficando classificadas na lista das outras substâncias sujeitas a controle especial. Com isso, medicamentos com esses princípios ativos só podem ser comercializados com receita especial, de cor branca, emitida em duas vias: uma fica retida na farmácia e a outra é entregue ao paciente.

A lacosamida tem efeito antiepilético no organismo e é indicada no tratamento de crises parciais de epilepsia. O medicamento foi registrado em 2014 e ainda não é comercializado no Brasil.

Já a rotigotina é indicada para o tratamento do mal de Parkinson. A substância age no sistema nervoso central de forma similar à dopamina.

 Com Portal Correio

Saúde libera R$ 12 milhões para combater desnutrição infantil no Norte e Nordeste do Brasil


Ministério da SaúdeO Ministério da Saúde autorizou, nesta sexta-feira (17), o repasse de R$ 12 milhões para combater a desnutrição infantil. 

Os beneficiados são 216 municípios de pequeno porte, a maioria no Norte e Nordeste e com menos de 20 mil habitantes, onde ainda mais de 10% das crianças menores de cinco anos estão abaixo do peso ideal para a idade. Esta é a terceira parcela enviada às cidades que aderiram à Agenda para Intensificação da Atenção Nutricional à Desnutrição Infantil (ANDI), totalizando R$ 33 milhões.

Os avanços brasileiros na redução da desnutrição infantil nas últimas décadas foram muito expressivos, representando uma queda de quase três vezes no déficit de peso para idade e de duas vezes no déficit de altura para idade em crianças menores de cinco anos somente no período de 1996 a 2006. Dados da última Pesquisa Nacional de Demografia e Saúde (PNDS), realizada em 2006, indicam que apenas 1,8% das crianças ainda apresentavam déficit de peso, bem menor que o índice registrado em 1996, 4,2%. No Nordeste, os progressos são ainda mais expressivos, saindo de 6,3% para 2,2% em dez anos.

“Apesar das conquistas realizadas nos últimos anos, ainda há municípios brasileiros, sobretudo no interior do Norte e Nordeste, em que parte da população infantil convive com carências nutricionais. A ANDI é uma proposta do Ministério da Saúde para estruturar ações de alimentação e nutrição aos municípios que enfrentam este desafio”, destaca o secretário de Atenção à Saúde, Fausto Pereira dos Santos.

Para receber os recursos, os gestores locais se comprometem a enfrentar os determinantes sociais que causam a desnutrição, ampliando o acompanhamento das condicionalidades de saúde das famílias beneficiárias do Programa Bolsa Família e a abrangência do Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional (Sisvan), e a melhorar a identificação e o acompanhamento de crianças com desnutrição ou atraso no desenvolvimento infantil, com busca ativa, visitas domiciliares e melhor acolhimento no Sistema Único de Saúde. Dos 238 elegíveis, 216 cumpriram a meta. 

“Há evidências científicas que comprovam que quando as crianças do programa Bolsa Família são acompanhadas, há melhoria na sua condição nutricional”, destaca a coordenadora de Alimentação e Nutrição do Ministério da Saúde, Patrícia Jaime.

Recente pesquisa realizada pelos Ministérios da Saúde e do Desenvolvimento Social e Combate à Fome indica que a desnutrição crônica caiu 51,4% entre as crianças do programa Bolsa Família em cinco anos. De acordo com a pesquisa “Evolução temporal do estado nutricional das crianças beneficiárias do Programa Bolsa Família”, em 2008, 17,5% das crianças entre zero e cinco anos analisadas estavam abaixo da estatura indicada para a idade. Após quatro anos sob os cuidados dos profissionais do Sistema Único de Saúde, o índice desse mesmo grupo de crianças caiu para 8,5%, queda de nove pontos percentuais.

Ao contrário da desnutrição aguda, determinada pelo baixo peso, a desnutrição crônica reflete longos períodos expostos a situações de fome e miséria, inclusive, no ventre da mãe, comprometendo o crescimento da criança. A altura média dos perfis analisados aumentou devido a melhoria nutricional e do acesso à saúde, garantido pelo Bolsa Família. Em 2008, os meninos de cinco anos de idade mediam 107,8 cm, e, em 2012, chegaram a 108,6 cm. Já as meninas passaram de 107,2 cm para 107,9 cm. Neste estudo, foram analisadas 362 mil crianças beneficiadas pelo programa por cinco anos consecutivos, entre 2008 e 2012.

A verba repassada aos municípios pode ser utilizada nas ações relacionadas à organização da atenção nutricional, na qualificação profissional, na realização de oficinas com a comunidade sobre alimentação e nutrição, aleitamento materno e outros cuidados e também na contratação de profissionais para apoiar o cuidado integral à saúde da criança. A desnutrição na infância pode prejudicar o desenvolvimento, causar doenças infecciosas e respiratórias, comprometer o aproveitamento e a capacidade produtiva na idade adulta e até levar à morte.

O Ministério da Saúde investiu R$ 30 milhões para ampliar o programa de suplementos nutricionais, que inclui a distribuição de sulfato ferroso para crianças de seis a 24 meses em todas as UBS do país e da vitamina A para crianças menores de cinco anos. Cerca de 2,3 milhões de crianças já foram beneficiadas com a Vitamina A, em 2014, no Brasil.

A Politica Nacional de Aleitamento Materno também tem conseguido ampliar as taxas de aleitamento de forma significativa e contribuído efetivamente para que o país atingisse as metas internacionais. Nas capitais brasileiras e no Distrito Federal, o tempo médio de aleitamento materno aumentou em um mês e meio entre 1999 a 2008. Até o ano passado, 5.700 profissionais de saúde das equipes de atenção básica foram qualificados a orientar as mães como proceder na alimentação do primeiro ano de vida.

A diminuição da pobreza obtida pelo programa brasileiro de transferência de renda - o Bolsa Família - é um forte fator para a redução dos óbitos infantis. Para continuar recebendo o benefício, as famílias precisam manter atualizado o cartão de vacinação das crianças até sete anos, fazer o acompanhamento médico de gestantes, bebês e mães em fase de amamentação, além do acompanhamento do desenvolvimento das crianças da família.

A revista científica britânica The Lancet, em maio de 2013, constatou que o Bolsa Família, atrelado à expansão da estratégia Saúde da Família, contribuiu para a redução em 19,4% da mortalidade de crianças até cinco anos. Os números mostram que a redução foi ainda maior quando se considerou a mortalidade por causas específicas, como desnutrição (65%) e diarreia (53%).

ANDI

A agenda foi instituída em 2012 com o objetivo de apoiar a estruturação e qualificação de ações para o enfrentamento da desnutrição infantil na Rede de Atenção à Saúde nos municípios com menos de 150 mil habitantes que apresentam prevalência de déficit de peso para idade em crianças menores de cinco anos maior ou igual a 10%, segundo o Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional (SISVAN).


Com Portal Correio 

Nacional de Pombal empata, garante 1º lugar do grupo e enfrentará time de Cabedelo na 2ª fase

Written By Francisco Dantas on segunda-feira, 20 de outubro de 2014 | segunda-feira, outubro 20, 2014

Nacional de Pombal empata, garante 1º lugar do grupo e enfrentará time de Cabedelo na 2ª faseCinco jogos foram disputados neste sábado pela segunda divisão do Campeonato Paraibano, pela última rodada da fase classificatória, quando ficou definido o mata-mata da competição.
No Grupo do Litoral o mais acirrado com três equipes lutavam por duas vagas.
Dois jogos disputados no estádio da Graça, em João Pessoa.
Na preliminar, o Lucena encarou o Spartax, e venceu por 2 a 0, gols de Tiago Granja e Camilo, termin ando na liderança com 13 pontos.
Já o Miramar de Cabedelo venceu o Femar, no jogo principal e chegou aos 11 pontos.
O Serrano líder do Grupo do Agreste venceu a fraca Perilima e chegou aos 16 pontos.
Na preliminar, o Leonel venceu o Picuiense por 1 a 0 com oito pontos e Leonel agora com dez ficou com a segunda vaga do grupo.
No Grupo do Sertão o Internacional empatou por 1 a 1 com Nacional de Pombal, resultado que classificou ambos para a segunda fase.
De acordo com a tabela, a segunda fase (cruzamento olímpico) terá os seguintes confrontos:
Lucena primeiro do Litoral x Leonel segundo do Agreste;
Serrano primeiro do Agreste x Internacional segundo do Sertão;
Nacional primeiro x Miramar, segundo do Litoral.
Nas partidas de voltas serão revertidos os mandos de campo.
Depois desta rodada serão definidos os integrantes da segunda fase que irá contar com seis equipes, que irão jogar a a partir de terça-feira, em mata-mata.
Miramar x Nacional
Leonel x Lucena
Internacional x Serrano
LIBERDADE PB
Com Esporte PB

Uma multidão acompanhou o sepultamento do ex-prefeito de Paulista, Derosse Barbosa neste domingo

Familiares e amigos, de Paulista e de outras cidades da região, participaram da missa de corpo presente e sepultamento do ex prefeito de Paulista, Derosse Barbosa de Almeida, neste domingo (19) no Cemitério Público do Distrito do Mimoso, Município de Paulista.

Uma sessão solene foi realizada na Câmara Municipal, onde o corpo do ex-prefeito foi velado durante todo o dia deste domingo, a emoção tomou conta dos oradores e do publico presente, ao relembrar características da pessoa de Derosse Barbora, ajudas materiais aos mais necessitados que ele mantinha até os dias atuais e a forma mansa de resolver certos temas, que, para alguns parecia insolúvel, entre outras foram relembradas na sessão.
 
O prefeito de Paulista, Severino Pereira Dantas, o vice prefeito Severino Moura e varias outras lideranças políticas estiveram presentes a sessão, a exemplo do Dr. Carrinho, Pereirinha e Vanuza, os nove vereadores que compõe a atual legislatura e muitos ex vereadores.

Os deputados eleitos Galego Souza e Efraim Filho, estadual e Federal, respectivamente, lamentaram a morte de Derosse Barbosa, assim que souberam, e justificaram a ausência ao sepultamento, pois, ambos estão viajando.

 A Rádio Comunitária Paulista FM, dedicou sua programação deste domingo a memória do ex prefeito, além da transmissão da sessão solene e a missa, muito depoimentos e homenagens foram prestadas ao ex prefeito, a maioria, emocionadas. Nesta semana a emissora irá reprisar uma entrevista concedida ao radialista Wellington do Valle por Derosse e sua esposa Terezinha, em outubro do ano passado, quando o casal comemorou 50 anos de casamento. A reprise será dividida em duas partes, quarta (22) e quinta (23 data em que o casal completaria 51 anos de união matrimonial).

Com PaulistaPB.net

Após troca de acusações sobre hospitais na PB, RC desafia Cássio a retirar candidatura

No debate da TV correio realizado na tarde e inicio de noite deste domingo (19) após trocas de acusações entre os candidatos ao governo do Estado, Ricardo Coutinho (PSB) e Cássio Cunha Lima (PSDB), o socialista lançou um desafio de retirada de candidatura.

Após ser acusado de fechar hospitais e de não ter iniciado o funcionamento imediato do Hospital de Trauma de Campina Grande para ‘dar a impressão’ de que foi o novo governo que terminou, Ricardo já em sua tréplica lançou o desafio para Cássio: Quem estivesse errado, retiraria a candidatura’.

Como não havia mais espaço após a tréplica, Cássio não pode falar, porém logo em seguida após o questionamento de Coutinho, o tucano, linkou a questão anterior. Afirmando que não podia falar antes, Cássio conclamou o povo para as urnas na próxima semana, em seguida discorreu sobre o assunto seguinte e não aceitou o desafio de Ricardo.

O debate manteve o nível de acusações, com Cássio se referindo diversas vezes a Ricardo como ‘oportunista’, ao que o socialista rebatia taxando o tucano de ‘mentiroso’.

Com Paraiba.com.br

Prefeituras paraibanas recebem R$ 19,4 milhões do FPM nesta segunda


Imagem ilustrativaOs 223 municípios paraibanos estarão com os cofre cheios na segunda-feira (20) quando receberão o segundo repasse a segunda parcela do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) do mês. 

De acordo com informações da Confederação Nacional de Municípios (CNM), considerando o porcentual destinado ao Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb), o montante a ser partilhado é de R$ 19.459.769,44. Ao incluir essa retenção, em valores brutos, o montante chega R$ 24.324.711,80.

O maior repasse será para João Pessoa que recebe na segunda-feira o valor de R$ 2.556.717,34; Campina Grande aparece logo em após com o segundo maior repasse, R$ 640.714,24; Santa Rita terá R$ 312.737,27 e Patos R$ 277.988,68; Cabedelo e Sousa terão R$ 208.491,51 nos cofres. 

Já Cajazeiras e Guarabira receberão R$ 191.117,22, cada. Todos esses valores já constam os descontos com o Fundeb. Uma das prefeituras paraibanas que receberão o menor repasse é Zabelê com R$ 52.122,88.

Leia a matéria completa na edição deste sábado (18) do jornal Correio da Paraíba.
 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2011-2014.
Template Criado Por Francisco Dantas Portal Paulista Online
Proudly powered by Blogger