Home » , , » Com um a menos, Cruzeiro passa pelo Cerro no fim e avança às quartas

Com um a menos, Cruzeiro passa pelo Cerro no fim e avança às quartas

Written By Francisco Dantas on quinta-feira, 1 de maio de 2014 | quinta-feira, maio 01, 2014

Com um a menos, Cruzeiro passa pelo Cerro no fim e avança às quartasDedé. De vilão na Copa Libertadores a herói. Atuando abaixo do nível esperado durante a fase de grupos, especialmente no duelo contra o Defensor, o zagueiro, enfim, justificou o investimento do Cruzeiro; e em grande estilo. Com gol do defensor (e de Dagoberto no último minuto), o atual campeão brasileiro derrotou o Cerro Porteño pelo placar de 2 a 0, em Assunção, e garantiu de forma heroica a classificação às quartas de final do torneio.

A vaga veio da maneira mais inesperada possível. Depois de arrancar um empate por 1 a 1 no Mineirão, com gol de Samudio no último minuto, o Cruzeiro alcançou a vitória no momento mais crítico da noite: minutos após perder Bruno Rodrigo por expulsão. Dedé aproveitou falta cobrada por Éverton Ribeiro e desviou para a rede do Cerro. Silêncio no Paraguai.
A pressão e as dúvidas permaneceram até os 48 minutos da etapa complementar. Em contra-ataque, quando o Cerro já havia abandonado completamente o campo defensivo, Dagoberto arrancou sozinho pela ponta direita e anotou o segundo gol. Dos questionamentos na etapa de grupos, a uma vaga nas quartas de final. O Cruzeiro vive na Libertadores.

Vive e terá pela frente um adversário complicadíssimo na próxima etapa do torneio continental. O Cruzeiro agora encarará o San Lorenzo, que derrotou o Grêmio nos pênaltis pelo placar de 4 a 2, em plena Arena do Grêmio, e obteve a passagem para brigar por um lugar na semifinal. Duelo entre o campeão brasileiro e o atual campeão argentino.
O primeiro encontro entre San Lorenzo e Cruzeiro está marcado para a próxima quarta-feira, no Estádio Nuevo Gasómetro. A volta ocorrerá no dia 14, no Mineirão - por ter campanha melhor na Libertadores, o time comandado por Marcelo Oliveira decidirá em casa um lugar na semifinal.
O jogo

Sofrimento. Os primeiros minutos em Assunção assustaram o torcedor cruzeirense. Diante de um time bem montado por Arce e com Óscar Romero inspirado, o Cruzeiro permaneceu acuado. Logo aos 9min, Fábio apareceu pela primeira vez. Romero fez grande jogada pela esquerda, com direito a caneta, e tocou para Corujo, que só parou no goleiro.

A pressão crescia a cada minuto, ficando quase que insustentável. Além da ótima atuação de Fábio, o clube mineiro contou com a sorte. Por exemplo aos 17min, quando Ángel Romero recebeu livre na área e arrematou no travessão de Fábio. Suspiro de alívio no lado azul de Minas Gerais.
Os primeiros 45 minutos deram o recado ao Cruzeiro. Não bastava se limitar ao campo defensivo para passar de fase. Durante o período, o Cerro se impôs e limitou o campeão brasileiro a um comportamento defensivo. Marcelo Oliveira sabia: precisaria de mais para passar de fase.

Mais solto durante o tempo final, o Cruzeiro parecia melhorar. Apenas parecia, porque Bruno Rodrigo, por pouco, não jogou as chances cruzeirenses para longe. Aos 33min, momento no qual os brasileiros sofriam com a pressão dos mandantes, o zagueiro cometeu falta dura, recebeu o segundo cartão amarelo e deixou o jogo por expulsão.
A tensão era evidente no semblante dos jogadores de Marcelo Oliveira. Entretanto, Dedé, sozinho no setor defensivo depois da expulsão do companheiro de zaga, foi o responsável por pedir calma. Tranquilo, o camisa 26 pediu a Éverton Ribeiro não cobrar uma falta despretensiosa de maneira rápida. Sábio Dedé.

O meia parou, mediu a força necessária e mandou a bola para área. O gigante Dedé superou toda a defesa paraguaia, desviou de cabeça com precisão e encobriu o goleiro Fernández. Bola na rede aos 35 minutos do segundo tempo para um time com apenas dez homens em campo. Prêmio para a tranquilidade e experiência.

O sofrimento cruzeirense tinha tempo para terminar. Dez minutos mais os acréscimos; e foi justamente no último minuto que o atual campeão brasileiro afastou qualquer chance de zebra. Após erro da defesa paraguaia, Dagoberto invadiu a área e arrematou firme. A bola passou sob os braços de Fernández e morreu na rede. O Cruzeiro vive. O Cruzeiro luta pelo tri.
FICHA TÉCNICA:
CERRO PORTEÑO-PAR 0 X 2 CRUZEIRO
Local: Estádio General Pablo Rojas, em Assunção (PAR)
Data: 30 de abril de 2014, quarta-feira
Horário: 22 horas (de Brasília)
Árbitro: Dario Ubriaco (Uruguai)
Assistentes: Mauricio Espinosa e Carlos Changala (ambos do Uruguai)
Cartões amarelos: (Cruzeiro) Bruno Rodrigo, Dedé e Samudio
Cartões vermelhos: (Cruzeiro) Bruno Rodrigo; (Cerro Porteño) Corujo e Daniel Güiza
GOLS:  CRUZEIRO: Dedé, aos 35 e Dagoberto, aos 48 minutos do segundo tempo
CERRO PORTEÑO-PAR: Fernández; Bonet, Cardozo, Ortiz e Alonso ( Rodolfo Gamarra); Corujo, Júlio dos Santos, Oviedo e Oscar Romero; Ángel Romero (Godoy) e Daniel Güiza (Beltran)
Técnico: Francisco Arce
CRUZEIRO: Fábio; Ceará, Dedé, Bruno Rodrigo e Samudio; Henrique, Lucas Silva, Everton Ribeiro e Ricardo Goulart; Willian (Dagoberto) e Júlio Baptista (Borges) (Léo)
Técnico: Marcelo Oliveira.

Por ESPN.com.br com agência Gazeta Press- espn.com.br
Share this article :

0 comentários:

Postar um comentário

O Portal Paulista Online informa que as pessoas e assuntos abordados aqui sempre serão com a mais transparência e caráter critico. Nunca denecrino a imagem de niquem.
Opiniões expostas neste espaço, não necessariamente condizem com a opinião do nosso site pois não se resposabilizamos por comentarios feitos pelos internaltas.
OBS: Aqui não plagiamos noticias pois todas tem permição de parceiros e principalmete indicamos sempre a fonte. Fico grato deis de já pela compreensão.

Atenciosamente:
Portal Paulista Online

 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2011-2014.
Template Criado Por Francisco Dantas Portal Paulista Online
Proudly powered by Blogger